• Bruna Viana

Mademoiselle De Lafontaine: você sabe quem ela foi?

Atualizado: 22 de set. de 2021

Hoje é dia internacional da mulher e decidi compartilhar com vocês uma história bem bacana.


Quando o ballet começou as mulheres não podiam dançar, pois a dança clássica (dança das cortes) foi criada para aproximar o homem de Deus e endeusa-los, fazendo com que eles estivessem acima dos humanos "comuns" e abaixo de Deus numa linha "divina". As mulheres eram consideradas não dignas desta aproximação de Deus e bem menos dignas de serem consideradas superiores que os homens que não dançavam.


No início quando era necessária a representação de uma figura feminina em apresentações de dança, eram homens que se transvestiam e dançavam os papéis femininos. As mulheres foram entrar na dança somente quando Mademoiselle De Lafontaine subiu aos palcos.


Ela foi bailarina no teatro que hoje conhecemos como Ópera de Paris e foi a mais lembrada entre as 4 primeiras mulheres que juntas pisaram no palco pela primeira vez.


Na época ainda se usavam trajes pesados, saltos, perucas, máscaras, joias e tudo que a nobreza tinha direito de incluir em seus looks para as apresentações dos bailarinos, mas mesmo assim sua leveza encantou o público e depois disso as mulheres começaram a conquistar seu espaço na dança.


Hoje é quase impossível pensar num cenário desses, já que a dança está repleta de mulheres e os homens são a minoria. Para mim essa é a prova de que não existe "coisa de homem" e "coisa de mulher".


Claro que os tempos são outros e o machismo ainda está muito enraizado na nossa sociedade e em tudo que envolve o ballet clássico, mas deixando um pouco as questões sociais de lado, eu fico extremamente orgulhosa de olhar para trás e ver tantas mulheres que fizeram história dentro do ballet hoje serem reconhecidas devido a sua trajetória e impacto causado. Será que de lá de onde elas estão elas se sentem orgulhosas de verem tantas mulheres felizes dançado ballet?




91 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Quem nunca ouviu aquela frase "a pressa é inimiga da perfeição"? Na dança é difícil falarmos que alguém atingiu a perfeição pois sempre vamos tentar girar mais uma pirueta, sustentar a perna mais um s

Se você pensa numa bailarina e de cara vem a sua mente a imagem de uma menina alta e magra, saiba que não há nada de errado com você mas sim com o padrão criado e imposto sobre os artistas da dança. A